Docentes

DOCENTES PERMANENTES

BIANCA GAMA PENA

BIANCA GAMA PENA

Professora Adjunta do IME/UERJ

E-mail: biancagamapena@gmail.com

Website: www.biancagamapena.com

Currículo Lattes

GRUPO DE PESQUISA: Grupo de Estudos Olímpicos, Museologia e Propriedade Intelectual – UERJ
 
LINHA DE PESQUISA: Abordagens Psicossocioculturais do Esporte
 
PROJETO EM ANDAMENTO:
 
 
Projeto esportivo com foco em inovação e empreendedorismo que desenvolve museus virtuais e exposições esportivas imersivas e itinerantes para entidades esportivas. Possui atualmente 25 museus virtuais e uma carreta que já itinerou os estados do RJ, ES e MG. Possui produção acadêmica para publicação de cartilhas educativas sobre a produção de material esportivo a partir de material reciclado. Possui atualmente mais de 2 milhões em alcance de pessoas. 200 mil acessos ao portal. 5 milhões em mídia.
DANIEL DAS VIRGENS CHAGAS

DANIEL DAS VIRGENS CHAGAS

Professor Associado do IEFD/UERJ

E-mail: chagas_daniel@yahoo.com.br 

Currículo Lattes

GRUPO DE PESQUISA: Comportamento motor e benefícios à saúde

O grupo de pesquisa tem como objetivo geral investigar as relações entre competência motora, padrões de atividade física e marcadores de saúde ao longo da infância e adolescência. Em fluxo contínuo, participam do grupo alunos de graduação e pós-graduação envolvidos, respectivamente, em programas de iniciação científica (bolsistas UERJ/CNPq e FAPERJ) e stricto-sensu (mestrado e doutorado).

 

 

LINHA DE PESQUISA:   Abordagens Biológicas do Exercício Físico.

 

PROJETOS EM ANDAMENTO:

O papel da competência motora no ciclo da inatividade física e da obesidade infantil.
 
O nível de competência motora exibido pela criança é uma característica importante do estado de saúde, sendo considerado um fator-chave em seu desenvolvimento geral, incluindo os domínios cognitivo, psicomotor e socioemocional. Além disso, a competência motora tem sido associada a outros atributos relacionados à saúde, como o status de peso corporal, a aptidão física e os níveis de (in)atividade física. Tais fatores parecem estar interligados com a competência motora em uma relação recíproca e dinâmica. Contudo, pouco ainda se sabe como esse inter-relacionamento ocorre ao longo da infância e adolescência. Assim sendo, o principal objetivo do presente projeto é analisar o inter-relacionamento entre competência motora e atributos relacionados à saúde ao longo da infância e adolescência.

 

Adaptação transcultural e avaliação psicométrica de questionários em Educação Física e Esportes

O presente projeto tem como objetivo realizar a tradução e a adaptação transcultural de questionários, originalmente escritos em idioma estrangeiro, para a língua portuguesa. Além disso, o projeto objetiva avaliar as propriedades psicométricas das novas versões obtidas dos questionários.

 

Associações entre comportamento sedentário e competência motora em crianças e adolescentes

O desenvolvimento da competência motora depende, dentre outros fatores, de oportunidades para prática. Logo, crianças e adolescentes com excessivo tempo gasto em atividades sedentárias, como o tempo de tela, podem ter menos oportunidades para participar de atividades que fomentem o desenvolvimento da competência motora. Sendo assim, o objetivo do presente projeto de pesquisa é verificar se o comportamento sedentário afeta negativamente o desenvolvimento da competência motora em crianças e adolescentes.

 

Competência Aquática e Saúde Infantil

Evidências indicam que adequados níveis de competência motora estão associados com participação em atividades físicas e com benefícios à saúde em crianças. No entanto, pouco é conhecido sobre os correlatos da competência motora em ambiente aquático. Sendo assim, os objetivos do projeto são: verificar a associação entre competência aquática e níveis de atividade física em crianças; verificar a associação entre competência aquática e marcadores de saúde em crianças; verificar a associação entre competência aquática e competência motora em ambiente terrestre; comparar os níveis de competência aquática real e competência percebida pelas crianças e pelos pais.

 

 

Dirceu Ribeiro Nogueira da Gama

Dirceu Ribeiro Nogueira da Gama

Professor Adjunto do IEFD/UERJ

E-mail: dirceurng@gmail.com

Currículo Lattes

LINHA DE PESQUISA:   Abordagens Psicossocioculturais do Esporte

 

PROJETO EM ANDAMENTO:

Análise das respostas motoras e atitudinais de indivíduos submetidos aos diferentes tipos de esportes coletivos e individuais.
 
O projeto visa analisar variáveis morfofisiológicas e biomecânicas em suas relações
com outras de escol psico-comportamental entre adeptos de esportes individuais e
coletivos, considerando que estes vínculos podem influenciar respostas motoras,
atitudes e tomadas de decisão. A obtenção dados é feita com tecnologias de atividade
EMG, testes de condicionamento físico, temperatura corporal e equilíbrio. Também há
coleta de informações encontradas em instrumentos escritos e validados de
diagnóstico de estados de saúde mental.
 
 
Análise Contextual das Competências Morais de Discentes e Profissionais de
Educação Física
 
A prescrição de atividades físicas sob a forma de exercícios contra resistências,
esportes, ginásticas, artes marciais e danças consiste em uma efetiva medida,
atestada cientificamente, geradora de impactos diretos sobre a funcionalidade do
aparelho músculo-esquelético e os sistemas orgânicos em geral, podendo torná-los
mais aptos para a efetivação de tarefas de vida diária (caminhar, correr, levantar e
transportar massas, sentar e levantar etc.). Em tese, isso significa que a devida
quantificação, aplicação, controle e avaliação temporal das cargas de trabalho
prescritas de acordo com as particularidades osteo-mio-articulares, psíquicas e
comportamentais dos praticantes constitui uma forma eficaz de incrementar a
proficiência motora. Logo, trata-se de mecanismo potencializador do aprimoramento
da saúde e qualidade de vida através da elevação dos patamares de aptidão física.
Todavia, para endereçar as intervenções pedagógicas que promovam tais
transformações, o profissional de educação física em atividade nos seus múltiplos
espaços de intervenção não raro depara-se com a necessidade de equacionar e
resolver dilemas morais diversos. A título de ilustração, cite-se: nas aulas de educação
física escolar, alunos portadores de necessidades especiais devem ser incluídos nas
turmas regulares ou em classes especiais? Nas academias de ginástica, cabe ceder
aos pretensos desejos momentâneos baseados na autonomia dos alunos ou privilegiar
as reais limitações corporais dos mesmos na elaboração dos treinos? Os programas
de educação física escolar devem se abrir à incorporação dos Exergames e Esportes
Eletrônicos/Virtuais ou mantê-los afastados? Como lidar com a corporalidade de
discentes transgêneros? A resolução de questões desse escol, e de outras símiles,
suscita reflexões que necessariamente esbarram no grau de competência moral
possuída tanto pelo efetivo professor de educação física como também dos
acadêmicos cumprindo os seus estágios curriculares em final de graduação. Diante
desse quadro, o presente projeto de pesquisa objetiva: 1) investigar o processo de
desenvolvimento das competências morais adquiridas por discentes de Licenciatura e
Bacharelado em Educação Física e Desportos ao longo de suas trajetórias curriculares
de formação; 2) diagnosticar os graus de competência moral de profissionais de
educação física atuando em ambientes de ensino-aprendizado formais e não formais
(escolas, instituições para portadores de necessidades especiais, spas, projetos
sociais paraolímpicos, programas de reabilitação motora e funcional). Para isso,
propõe-se ao diálogo conceitual e interdisciplinar com teorias e procedimentos
inerentes à Psicologia Moral, à Bioética do cuidado, à Filosofia da Mente e à Filosofia
Experimental (Ex-Phi).
 
 
Interfaces filosóficas da motricidade humana: provocativas
 
O objetivo do presente projeto de pesquisa consiste em investigar os diversos recortes
dados à motricidade humana, enquanto substrato do existir, pela Ética filosófica;
História da Filosofia; Epistemologia; Metafísica e Estética. Para conferir materialidade
à esse objeto de estudo formal, busca-se diagramá-lo consoante um prisma
interdisciplinar, referenciando-se em autores e abordagens teórico-conceituais
provenientes da Fenomenologia; Psicanálise, Antropologia Estrutural e Teoria Crítica.
Considera também que os múltiplos espaços institucionais e não institucionais onde a
ginástica, jogos, esportes, artes marciais, danças e brincadeiras acontecem
constituem nichos estratégicos para se discutir a Humanitas.
 
ELIREZ  BEZERRA DA SILVA

ELIREZ BEZERRA DA SILVA

Professor Visitante do IEFD/UERJ

E-mail: elirezsilva@cosmevelho.com.br

Currículo Lattes

GRUPO DE PESQUISA:   Ciência do Exercício e Saúde

O Grupo de Pesquisa em Ciência do Exercício e da Saúde (GPCES) tem como objetivo estudar, na área da educação física e fisioterapia, como o exercício físico pode prevenir e recuperar doenças e lesões. É constituído por alunos e ex-alunos do mestrado e doutorado, que foram orientados pelo Prof. Dr. Elirez Silva, líder do Grupo e, também, por aqueles interessados em obter uma vaga no PPGCEE/UERJ. Todo semestre o grupo se reúne uma vez por semana, no IEFD / UERJ, às terças-feiras, de 1400-1700h, para discussões acadêmicas abertas ao público.

 

LINHA DE PESQUISA:   Abordagens Biológicas do Exercício Físico.

 

PROJETOS EM ANDAMENTO:

Equações preditivas para pressão inspiratória e expiratória máxima: Uma nova proposta para a população brasileira

A força muscular ventilatória é considerada um parâmetro importante na prática clínica, sendo responsável pelo desempenho e trabalho da mecânica respiratória. Seu índice de força é avaliado pela pressão inspiratória e expiratória máxima (PImáx e PEmáx), que são respectivamente, a maior pressão gerada durante uma inspiração e expiração máxima contra uma via aérea ocluída, por meio do manovacuômetro, um instrumento tradicional em medir essas variáveis. As PImáx e PEmáx são úteis no diagnóstico de fraqueza dos músculos ventilatórios, acompanhamento, treinamento e prevenção das alterações respiratórias.  Dessa forma, o objetivo do presente projeto é propor equações e preditivas para PImáx e PEmax.

A avaliação dinâmica do movimento como ferramenta de classificação de risco de lesão musculoesquelética

 A Avaliação Dinâmica do Movimento (DMA™) tem como objetivo classificar o risco de lesões musculoesqueléticas. Este método é realizado pela captura e quantificação das disfunções de movimento que são visualizadas em seis testes funcionais. Entretanto, a confiabilidade intra-avaliador e inter-avaliador da DMA™ é desconhecida. Endo assim, os objetivos do presente projeto são: (1) Avaliar a confiabilidade intra-avaliador e inter-avaliador da Avaliação Dinâmica do Movimento™ (DMA™); (2) Avaliar a acurácia diagnóstica da DMA™ na classificação de risco de lesões musculoesqueléticas e estabelecer a prevalência dos desvios mais comuns associados com as lesões musculoesqueléticas de tronco e de membros inferiores no início da carreira militar. 

 

FABRÍCIO VIEIRA DO AMARAL VASCONCELLOS

FABRÍCIO VIEIRA DO AMARAL VASCONCELLOS

Professor Adjunto do IEFD/UERJ

E-mail: fabricio.vasconcellos@uerj.br

Currículo Lattes 

GRUPO DE PESQUISA:  O efeito da prática de esportes coletivos nos parâmetros fisiológicos, cardiometabólicos e técnico-táticos.

Investigar o efeito que a prática regular de esportes coletivos pode ter sobre diversos marcadores fisiológicos, cardiometabólicos e técnico-táticos em seus praticantes, além de avaliar também como a manipulação destas variáveis pode interferir no desempenho e na prática dos esportes coletivos. Relacionar os benefícios de diversas formas de prática dos esportes coletivos com os resultados em determinadas variáveis inerentes a sua prática.

 

LINHA DE PESQUISA: Abordagens Biológicas do Esporte.

 

PROJETOS EM ANDAMENTO:

Intencionalidade tática nos jogos reduzidos e condicionados: efeito da manipulação dos alvos no comportamento e desempenho táticos de jogadores da categoria sub-15.

Analise do modelo de jogo das seleções portuguesa e brasileira nas categorias sub-17, 20 e profissional através da análise de rede social.

FELIPE AMORIM DA CUNHA

FELIPE AMORIM DA CUNHA

Professor Adjunto do IEFD/UERJ

JOVEM CIENTISTA DO NOSSO ESTADO

E-mail: felipe.cunha@uerj.br / felipe.cunha@uerj.br   

Currículo Lattes 

Grupo de Estudos em Prescrição do Exercício – GEPrEx

O GEPrEx tem por objetivo geral investigar a respostas fisiológicas, perceptuais e afetivas ao exercício físico em populações saudáveis e especiais, decorrentes da manipulação  dos componentes associados ao princípio FITT-VP (acrônimo de frequência, intensidade, tempo e tipo, além de volume e progressão). Nesse contexto, há um interesse especial por estudos de revisão sistemática e meta-análise para tomada de decisão baseada em evidência, ensaios clínicos randomizados controlados para testar a manipulação dos componentes FITT-VP sobre as respostas fisiológicas ao exercício físico, e estudos observacionais para testar a reprodutibilidade das medidas utilizadas nos projetos vinculados ao grupo.

 

LINHA DE PESQUISA: Abordagens Biológicas do Exercício Físico.

 

PROJETOS EM ANDAMENTO:

Análise de indicadores fisiológicos, afetivos e perceptuais associados à velocidade de transição caminhada-corrida (VTCC): um estudo observacional transversal em adultos sedentários com sobrepeso e obesidade.

Efeitos agudos do exercício resistido em circuito sobre a pressão arterial de pacientes hemiparéticos crônicos por acidente vascular encefálico: uma análise da reprodutibilidade da medida.

Fase de verificação para confirmar o ‘verdadeiro’ VO 2máx em adultos saudáveis: análise meta-analítica dos critérios adotado.

Efeitos agudos e reprodutibilidade de sessões de exercício resistido em circuito sobre o custo energético, apetite e a ingestão alimentar em pacientes com sequelas de acidente vascular cerebral.

 

FLÁVIA PORTO MELO FERREIRA

FLÁVIA PORTO MELO FERREIRA

Professora Associada do IEFD/UERJ

Coordenadora do PPGCEE

PROCIENTISTA UERJ

E-mail: flaviaporto30@gmail.com

Currículo Lattes

GRUPO DE PESQUISA: Grupo de Pesquisa em Educação Física

O Grupo de Pesquisa em Educação Física tem filosofia interdisciplinar sobre a Educação Física e áreas que a compõem. 

 

LINHA DE PESQUISA: Abordagens Biológicas do Exercício Físico/ Esporte.

 

PROJETOS EM ANDAMENTO:

Prevenção de LER/DORT: Papéis da ergonomia e do exercício físico na saúde do trabalhador

As doenças ocupacionais afetam a saúde do trabalhador comprometendo a sua qualidade de vida nos âmbitos pessoal e profissional. Também, podem significar custos para ele, próprio, para o seu empregador e todo um sistema envolvido. Diversas medidas podem ser tomadas para minimizar os males das doenças ocupacionais como a prática de exercícios físicos e intervenções ergonômicas no posto de trabalho. O objetivo desse projeto é investigar essas possibilidades com diferentes perfis de trabalhadores.

 

Exercício físico para a promoção da saúde de idosos

A prática de atividade física regular vem sendo vista como uma estratégia eficaz para a promoção da saúde e envelhecimento saudável de pessoas. No entanto, muitas são as modalidades de exercícios ofertadas, e a literatura carece de informações sobre a melhor forma de manipulação das variáveis volume e treinamento para gerar a melhor dose-resposta para esse grupo etário. Esse projeto objetiva investigar aspectos metodológicos da prescrição do treinamento físico para idosos e os efeitos gerados na saúde, em geral, dessas pessoas, sobretudo no que diz respeito à sua autonomia funcional.

 

GUSTAVO CASIMIRO LOPES

GUSTAVO CASIMIRO LOPES

Professor Adjunto do IEFD/UERJ

E-mail: gustavo.casimiro@gmail.com

Currículo Lattes 

GRUPO DE PESQUISA:

 

LINHA DE PESQUISA: Abordagens Biológicas do Exercício Físico.

 

PROJETOS EM ANDAMENTO: 

Análise bioquímica salivar.

Embora a coleta de sangue seja considerada como padrão-ouro quando se fala em análises clínicas/ bioquímicas, este método possui algumas características que impedem a sua utilização em algumas situações. Muitos indivíduos adultos apresentam fobia à procedimentos médicos (aicmofobia) ou à presença de sangue (hematofobia). Além disso, o procedimento de coleta de sangue necessita de profissionais especializados, equipamentos laboratoriais para o processamento e armazenamento do material coletado e pode causar certo desconforto quando são necessárias coletas sucessivas. Diante destas limitações observadas, existe uma procura por meios de utilizar outros fluídos corporais como meio de observar os biomarcadores de interesse com o objetivo de substituir o sangue. Dentre as opções a serem usadas a saliva mostra-se bastante promissora como ferramenta de análise por ser indolor e de fácil obtenção.

O papel da Educação Física escolar sobre o desempenho acadêmico, cognição e parâmetros de saúde.

A prática de Educação Física dentro do ambiente escolar possui uma grande importância como ferramenta auxiliar na formação global do aluno, no entanto muitas vezes este aspecto é ignorado no cotidiano das escolas. Paradoxalmente diversos estudos mostram de forma cada vez mais esclarecedora a importância da prática de atividade física em parâmetros de saúde e de desempenho escolar. Neste sentido, nossa proposta reside em realizar uma investigação onde a prática de Educação Física na escola seja um dos fatores a ser considerado sobre diferentes aspectos relacionados com o as funções cognitivas e a diminuição dos risco à saúde.. 

Fisiopatologia do exercício: marcadores bioquímicos e mecanismos associados em condições de saúde e doença.

A Fisiopatologia do Exercício pode ser determinada como o estudo da função desordenada do corpo humano, causada exclusivamente pelo exercício físico. Neste sentido, cabe refutar a crença de que a prática de diferentes modalidades de atividade física não é isenta de riscos à saúde, sendo que em alguns casos (não raramente) potencialmente fatal. Sendo assim, o entendimento dos mecanismos bioquímicos associados, seja algum marcador ou o uso de algum princípio ativo farmacológico pode ajudar a estabelecer estratégias de manejo e controle para uma prática mais eficiente (melhor desempenho físico) e segura.

JULIANA PEREIRA BORGES

JULIANA PEREIRA BORGES

Professora Associada do IEFD/UERJ

Email: juliana.borges@uerj.br

Currículo Lattes 

GRUPO DE PESQUISA: Estudo sobre o impacto do exercício físico em pessoas vivendo com HIV

Nosso grupo de pesquisa se dedica ao estudo da relação do exercício físico com o sistema cardiovascular, concentrando no impacto do exercício físico agudo ou crônico na infecção pelo HIV e doença arterial coronariana (DAC). Atualmente, temos três projetos em andamento, envolvendo alunos de doutorado (2), mestrado (3) e iniciação científica (2), a saber: 1) Treinamento físico em pacientes vivendo com HIV: efeitos na composição corporal, função endotelial e controle autonômico; 2) Influência do metaborreflexo muscular sobre a resposta autonômica e hemodinâmica durante o exercício em pacientes com DAC ou vivendo com HIV/AIDS; e 3) Efeito do treinamento físico sobre a aterogênese e o catabolismo do triptofano pela via da quinurenina.

 

LINHA DE PESQUISA: Abordagens Biológicas do Exercício Físico.

 

PROJETOS EM ANDAMENTO:

Efeitos do Treinamento Físico Aeróbio Sobre a Função Endotelial em Pacientes Vivendo com HIV.

A infecção pelo vírus da Imunodeficiência Humana (HIV) está associada a aumento no risco cardiovascular. Por outro lado, encontra-se bem evidenciado que o treinamento físico é capaz de induzir melhora na função vascular, através da liberação de agentes vasodilatadores e aumento no número de vasos sanguíneos. Dessa forma, o objetivo deste projeto é investigar o impacto do treinamento físico na função endotelial micro e macrovascular de pacientes portadores de HIV. Além disso, busca-se associar a aptidão física desses pacientes à biodisponibilidade de óxido nítrico, angiogênese e perfil lipídico.

Treinamento Físico e Respostas Cardiovasculares à Ativação do Metaborreflexo Muscular.

Descrição: Pessoas com diversas condições clínicas podem apresentar alterações do metaborreflexo muscular que por sua vez podem resultar em intolerância ao exercício e aumento do risco cardiovascular. Contudo, as adaptações do metaborreflexo muscular ao treinamento físico em pacientes com cardiopatias ainda não foram completamente elucidadas. Portanto, o objetivo principal deste projeto é investigar as respostas cardiovasculares à ativação do metaboreflexo muscular e o efeito do treinamento físico multimodal supervisionado sobre essas respostas.

Efeito do treinamento físico sobre a aterogênese e o catabolismo do triptofano pela via da quinurenina.

Descrição: Pessoas com diversas condições clínicas apresentam alterações no catabolismo do triptofano (TRP) pela via das quinureninas (KYN), que recentemente foram consideradas marcadores preditivos de doenças cardiovasculares e progressão da aterosclerose. Evidências, sobretudo em animais, sugerem que os metabólitos da via das KYN são dependentes do nível de atividade física. No entanto, o papel do exercício físico nos níveis dos metabólitos das KYN ainda não foi investigado. Dessa forma, o objetivo principal deste projeto é investigar o efeito do exercício físico agudo e crônico sobre o catabolismo do TRP pela via das KYN.

MONIQUE RIBEIRO DE ASSIS

MONIQUE RIBEIRO DE ASSIS

Professora Adjunta do IEFD/UERJ

E-mail: monique_assis@uol.com.br

Currículo Lattes  

GRUPO DE PESQUISA:

O Laboratório do Imaginário e das representações sociais constitui-se em um espaço dedicado à produção de conhecimento acerca das práticas corporais e atividades lúdicas através da perspectiva interdisciplinar dos estudos do imaginário e das representações sociais. Busca-se compreender o movimento em direção às atividades físicas e ao esporte à luz das teorias sociais,  filosóficas e psicológicas uma vez que estas práticas contribuem para configuração de novas cartografias sociais como, por exemplo,  as relações de pertencimento e exclusão, os ditames morais, os códigos de alteridade, de ética e de estética e as construções e percepções que cada indivíduo ou grupo social tem de si.

 

LINHA DE PESQUISA: Abordagens Psicossocioculturais do Exercício Físico.

 

PROJETOS EM ANDAMENTO:

Análise das narrativas textuais, imagéticas e midiáticas relacionadas ao exercício físico.

Analisar e interpretar as concepções e significados revelados por sujeitos vinculados à idealização, ao ensino e/ou à práticas físico-esportivas, pela ótica dos estudos de gênero, da sociolinguistica, da sociologia, da antropologia e imaginário social

 Corpo, subjetividade e exercício físico.

O objetivo do projeto é investigar como o exercício físico ou esporte contribuem para forjar novas subjetividades.

 

LINHA DE PESQUISA: Abordagens Psicossocioculturais do Esporte.

 

PROJETO EM ANDAMENTO:

Análise das variáveis psicológicas no esporte.

O objetivo do projeto é analisar e interpretar as questões relacionadas à psicologia nas práticas esportivas.

NÁDIA SOUZA LIMA DA SILVA

NÁDIA SOUZA LIMA DA SILVA

Professora Associada do IEFD/UERJ

PROCIENTISTA

E-mail: nadiaslimas@gmail.com

Currículo Lattes 

GRUPO DE PESQUISA: Exercício Físico e Saúde do Idoso.

Composto por alunos de Iniciação Científica, Mestrado e Doutorado que estejam sob orientação da coordenadora do grupo e por demais interessados em discutir questões afetas à atividade física e o processo de envelhecimento.

 

LINHA DE PESQUISA: Abordagens Biológicas do Exercício Físico.

 

PROJETOS EM ANDAMENTO:

Comportamento do equivalente metabólico de idosos.

O objetivo deste projeto é estudar o comportamento do MET em repouso e em diferentes tipos de atividade física em pessoas idosas.

 

Influência de diferentes tipos de exercícios físicos sobre o sistema cardiorrespiratório e dispêndio energético de idosos.

O objetivo deste projeto é verificar a influência do treinamento contrarresistência sobre a aptidão cardiorrespiratória e o dispêndio energético de pessoas idosas

 

Influência de diferentes tipos de exercícios físicos sobre variáveis relacionadas à saúde e qualidade de vida de idosos.

O objetivo deste projeto é verificar a influência de diferentes tipos de exercícios físicos sobre varáveis ligadas à saúde e qualidade de vida de pessoas idosas.

 

LINHA DE PESQUISA: Abordagens Psicossocioculturais do Exercício Físico.

 

PROJETOS EM ANDAMENTO:

 

Motivos de ingresso, permanência e desistência de programas regulares de exercícios físicos.

O objetivo deste projeto é identificar os motivos que influenciam o ingresso, a permanência e a desistência de praticantes inscritos em programas regulares de exercícios físicos.

 

PAULO DE TARSO VERAS FARINATTI

PAULO DE TARSO VERAS FARINATTI

Professor Associado do IEFD/UERJ

E-mail: paulo.farinatti@pq.cnpq.br

Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq – Nível 2

Currículo Lattes 

LINHA DE PESQUISA: Abordagens Biológicas do Exercício Físico.

 

PROJETOS EM ANDAMENTO:

Correlação entre atividade física espontânea, aptidão física, marcadores inflamatórios, reatividade endotelial e modulação autonômica em obesos não-diabéticos.

Coorte do ambulatório de obesidade da Universidade do Estado do Rio de Janeiro: O projeto visa quantificar a atividade física espontânea e a aptidão física em um coorte de adultos obesos e correlacioná-la com marcadores clássicos e emergentes de risco cardiovascular, com reatividade endotelial e pressão arterial ambulatorial.

Utilização do treinamento com pesos como ferramenta terapêutica na promoção da saúde em indivíduos de meia-idade e idosos.

O objetivo deste projeto é estudar a eficácia terapêutica de diferentes protocolos de treinamento com pesos em indivíduos de meia-idade e idosos sedentário.

Efeitos do treinamento aeróbio e do controle autonômico sobre as respostas cardiovasculares ao exercício físico.

O objetivo deste projeto de pesquisa é o de investigar a influência isolada e combinada do treinamento aeróbio e nível de controle autonômico sobre o ganho de condicionamento físico, a reativação parassimpática e o comportamento da PA pós-exercício. 

Influência das variáveis do treinamento aeróbio sobre as respostas e adaptações cardiovasculares em adultos saudáveis fisicamente ativos e sedentários: qual a dose-ótima de exercício para promoção da saúde?

A prática regular de exercícios aeróbios é aceita como estratégia de prevenção de doenças crônico-degenerativas e fundamental em programas de controle do peso. Os objetivos do projeto são: 1) Analisar a influência da intensidade, duração, tipo de exercício e forma de execução (contínua versus fracionada) sobre controle autonômico cardiovascular após sessões de exercício aeróbio; 2) Verificar o efeito crônico de sessões isocalóricas de exercício com diferentes intensidades sobre as adaptações cardiovasculares e respiratórias em indivíduos saudáveis.

 

PAULO SÉRGIO CHAGAS GOMES

PAULO SÉRGIO CHAGAS GOMES

Professor Adjunto do IEFD/UERJ

E-mail: labcineantropo@gmail.com

Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq – Nível 2

Currículo Lattes 

GRUPO DE PESQUISA: Crossbridges.

Iniciado em 1999, sob forte influência do Prof. Michael L. Pollock, Ph.D. (Center for Exercise Sciences da University of Florida), o laboratório se dedica ao estudo dos efeitos agudos e crônicos do treinamento contrarresistência sobre a hipertrofia e a força muscular em adultos saudáveis, obesos e atletas, com interesse principalmente nas modificações da arquitetura muscular e indicadores de saúde vascular (função endotelial). O Grupo foi o precursor no Brasil do uso de espectroscopia no infravermelho próximo para o estudo da oxigenação e volume sanguíneo muscular e cerebral. Ultimamente tem desenvolvido técnicas de ultrassonografia no Modo-B e panorâmica para observar modificações na arquitetura muscular de indivíduos saudáveis, atletas, obesos e diabéticos.

 

LINHA DE PESQUISA: Abordagens Biológicas do Exercício Físico.

 

PROJETOS EM ANDAMENTO:

– Efeito do treinamento com restrição de fluxo sanguíneo sobre a força e variáveis de arquitetura muscular em adultos e idosos saudáveis.

– Efeito da vibração e do treinamento contrarresistência sobre a força muscular, equilíbrio, arquitetura muscular e função endotelial de idosos saudáveis:

– O estudo tem como objetivo geral comparar os efeitos de tratamentos diferenciados, treinamento contra-resistência, treinamento com vibração de corpo todo e treinamento combinado, associados à suplementação da L-Arginina, sobre indicadores de saúde e funcionalidade de idosos.

– Efeito do treinamento com restrição de fluxo sanguíneo sobre a força e a função endotelial de adultos jovens e idosos saudáveis.

 

LINHA DE PESQUISA: Abordagens Biológicas do Esporte.

 

PROJETO EM ANDAMENTO:

– Efeito agudo e crônico da potencialização pós ativação sobre o desempenho da força, potência e velocidade em atletas de alto rendimento, incluindo atletas paralímpicos.

RAFAEL DA SILVA MATTOS

RAFAEL DA SILVA MATTOS

Professor Associado do IEFD/UERJ

E-mail: profmattos2010@gmail.com

Currículo Lattes 

LINHA DE PESQUISA: Abordagens Psicossocioculturais do Exercício Físico.

 

PROJETOS EM ANDAMENTO:

Estudos Socioantropológicos e Práticas Corporais de Saúde.

Este projeto de pesquisa procura desenvolver estudos que tematizam as práticas corporais como geradoras de novos sentidos relativos ao corpo, à saúde, à vida. Nossos estudos buscam a apreensão, análise, compreensão e interpretação dos sentidos produzidos, com recorte teórico-conceitual e instrumentos metodológicos das Ciências Humanas e Sociais, considerando as práticas corporais como movimentos corporais dotados de significação sociocultural, valores, sentidos, interesses, desejos. Isto é: fatores que ultrapassam a dimensão biológica-funcional. Compreendemos a corporeidade humana como um fenômeno social e cultural que atravessa a história da condição humana. Não há existência que não seja corporal, pois existir é movimentar-se e ao se engajar nessa ação social o homem produz sentidos e significados. Como os movimentos corporais dependem de um conjunto de sistemas simbólicos, estabelecermos uma interface com o campo do Imaginário Social. Esse Projeto de Pesquisa visa desenvolver estudos predominantemente de caráter socioantropológico e filosóficos no que tange a produção de sentidos. As Práticas Corporais em Saúde (da fitness à wellness) bem como as práticas terapêuticas, incluindo as formas artísticas, em grande expansão atualmente na cultura civil, e mesmo nas instituições e serviços de saúde (hospitais, enfermarias, ambulatórios, serviços municipais, etc) ocupam um espaço temático importante nas atividades deste projeto de pesquisa. Preocupa-nos não apenas a descrição e análise dessas práticas, como sobretudo os sentidos e significados que são atribuídos a elas, e suas funções na cultura, com relação às questões da vida, do sofrimento, do adoecimento e da saúde na sociedade atual.

RICARDO BRANDÃO DE OLIVEIRA

RICARDO BRANDÃO DE OLIVEIRA

Professor Adjunto do IEFD/UERJ

Coordenador do PPGCEE

E-mail: ricardo.oliveira@uerj.br

Currículo Lattes 

LINHA DE PESQUISA: Abordagens Biológicas do Exercício Físico.

 

PROJETOS EM ANDAMENTO:

Ambiente Construído, Transporte Ativo para a Escola e Saúde 
 
A inatividade física é hoje caracterizada como um dos mais importantes problemas de saúde pública global, ocupando espaço de destaque na agenda da Organização das Nações Unidas e Organização Mundial da Saúde. Atualmente, estima-se que três em cada quatro crianças no mundo não atendem as recomendações mínimas de 60 minutos de atividade física diária. A inatividade física e comportamentos sedentários entre adolescentes são caracterizados, portanto, como um importante problema de saúde pública, estando associado aos elevados níveis de sobrepeso e obesidade neste grupo etário. Dentre os principais eixos de intervenção propostos pela OMS para aumentos dos níveis de atividade física, encontra-se o planejamento urbano voltado ao uso de transportes ativos como caminhada e bicicleta. Apesar das grandes variações da prevalência do uso de transportes ativos (caminhadas e bicicletas) para a escola entre diversos países, suas taxas vêm consistentemente caindo ao longo das últimas décadas em países desenvolvidos. Com o planejamento urbano adequado, o transporte ativo para a escola pode se tornar uma estratégia conveniente para integrar a atividade física na rotina diária de crianças e adolescentes. Adicionalmente, enquanto que em 1950 apenas 40% da população brasileira vivia em áreas urbanas, em 2050, estima-se que este número irá ultrapassar 90%, o que representará mais de 200 milhões de habitantes. Portanto, compreender as motivações e barreiras para o uso de transportes ativos entre crianças e adolescentes pode não apenas permitir aumentos nos seus níveis de atividade física diários, com importantes impactos sobre a saúde, bem como dialogar com outras importantes agendas, como da mobilidade urbana e do meio ambiente. Existem poucos dados em países em desenvolvimentos sobre as relações do ambiente construído e uso de transporte ativo entre escolares. Assim, o objetivo geral é investigar, através do uso de modelo ecológico, as razões pelas quais crianças, adolescentes e seus pais, determinam suas escolhas pelos modos de transporte para o eixo casa/escola (crianças e adolescentes) e casa/trabalho (pais). Mais especificamente buscaremos examinar as relações entre as escolhas modais e o ambiente construído (casa/escola/casa – crianças e adolescentes, casa/trabalho/casa – pais); examinar as relações entre as escolhas modais e os níveis de atividade física (crianças, adolescentes e pais), peso corporal (crianças e adolescentes) e comportamentos de saúde (pais); identificar políticas que possam promover ou limitar o uso de transporte ativo entre crianças e adolescentes e criar um ambiente e cultura ativos para as crianças, adolescentes e pais que forem voluntários do projeto.
 
Efeitos Agudos e Crônicos do Exercício Fïsico Realizado com Diferentes Níveis de Restrição do Fluxo Sanguíneo sobre a Reatividade Vascular, a Função Muscular e Biomarcadores Sanguíneos Musculares, Vasculares e Inflamatórios de Jovens e Idosos
 
Estudos sugerem que o treinamento de resistência de baixa intensidade realizado com restrição do fluxo sanguíneo (RFS) é capaz de promover adaptações musculares favoráveis em jovens e idosos. No entanto, o impacto dessa intervenção sobre a função vascular ainda é pouco conhecida. Objetivos: o presente projeto de pesquisa tem por objetivo, avaliar a reatividade vascular em jovens e idosos, frente ao exercício de resistência de baixa intensidade, realizado com diferentes níveis de restrição do fluxo sanguíneo. Materiais e métodos: serão avaliados 24 indivíduos do sexo masculino eutróficos e fisicamente ativos sendo 12 jovens entre 18 e 25 anos e 12 idosos com idade acima de 65 anos. Os indivíduos serão randomizados para participar de 2 protocolos experimentais, seguidos de uma intervenção clínica com treinamento. Ambos protocolos experimentais serão realizados através de exercício de força de preensão manual com intensidade de 30% da contração voluntária máxima, na cadência de 15 contrações por minuto até a fadiga voluntária. Enquanto que no primeiro protocolo experimental o exercício será associado a um nível de RFS através de um manguito automático de pressão inflado ao valor de 40 mmHg abaixo da pressão arterial sistólica (PAS) de repouso, no segundo, os indivíduos realizarão o exercício associado a uma oclusão vascular, imposta mecanicamente através do manguito inflado a 40 mmHg acima da PAS de repouso. A reatividade vascular será avaliada por pletismografia de oclusão venosa antes e após a realização do exercício. De modo semelhante, análise de biomarcadores sanguíneos de inflamação e de hipertrofia muscular, será realizada antes e após a realização do exercício. Na fase crônica, ambos os grupos (jovens e idosos) serão submetidos a um programa de treinamento resistido com intensidade de 30% de 1 repetição máxima, composto por dois exercícios para membros superiores e dois para membros inferiores com dois níveis distintos de restrição do fluxo por 8 semanas. Além da reatividade vascular e dos marcadores inflamatórios e oxidativos, a massa e a função musculares também serão avaliadas quando os sujeitos completarem metade das sessões planejadas e no final do programa de exercícios através de absorciometria de raios X de energia dupla (DXA) e um dinamômetro isocinético Biodex .

 

RODRIGO GOMES DE SOUZA VALE

RODRIGO GOMES DE SOUZA VALE

Professor Associado do IEFD/UERJ

E-mail: rodrigovale@globo.com

Currículo Lattes 

LINHA DE PESQUISA: Abordagens Biológicas do Exercício Físico e do Esporte.

 

PROJETOS EM ANDAMENTO:

Efeitos de um programa de exercícios físicos sobre o equilíbrio, marcha, quedas e indicadores de saúde relacionados às atividades da vida diária em idosos.

O objetivo desse projeto é avaliar os efeitos de um programa de atividades físicas sobre o equilíbrio, força muscular, flexibilidade, marcha, quedas, indicadores de saúde, autonomia funcional e qualidade de vida de idosos.

Atividade eletromiográfica, tempo de tensão e marcadores de estresse em exercícios de força.

O projeto visa analisar a atividade EMG, o tempo sob tensão, variáveis de composição corporal e aptidão física como força e potência muscular, consumo de oxigênio, hidratação e temperatura corporal, marcadores bioquímicos, projeções de movimento e amplitude articular com técnicas de cinemetria em diferentes tipos de exercícios físicos e populações.

Análise das respostas motoras e atitudinais de indivíduos participantes de diferentes tipos de esportes coletivos e individuais.

O projeto visa analisar variáveis morfofisiológicas, biomecânicas e psicofisiológicas em esportes individuais e coletivos que podem influenciar respostas motoras e tomadas de decisão.

RODOLFO DE ALKMIM MOREIRA NUNES

RODOLFO DE ALKMIM MOREIRA NUNES

Professor Titular do IEFD/UERJ

E-mail: rodolfoalkmim@gmail.com

Currículo Lattes 

LINHA DE PESQUISA: Abordagens Biológicas do Esporte.

 

PROJETOS EM ANDAMENTO:

Efeitos fisiomorfológicos das diferentes modalidades esportivas em atletas e não atletas.

Os objetivos de projeto são quantificar, analisar e qualificar as capacidades físicas dentro de uma perspectiva de educação física permanente, sobre o atleta e não atleta, no contexto das diferentes modalidades esportivas, sendo estas individuais ou coletivas, da iniciação ao alto rendimento esportivo, buscando solucionar os problemas quanto ao conhecimento das variáveis que podem intervir ou maximizar o desempenho criando tecnologias de informação, protocolos de avaliação e otimização do treinamento.

Plataforma computacional para avaliação e controle do estado de técnicas motoras esportivas de atletas e para-atletas (PCAME).

SILVIO DE CÁSSIO COSTA TELLES

SILVIO DE CÁSSIO COSTA TELLES

Professor Associado do IEFD/UERJ

E-mail: telles.ntg@terra.com.br

Website: https://www.gpeesc.com.br/

Instagram: @gpeesc

Currículo Lattes

GRUPO DE ESTUDOS: Grupo de Pesquisa em Escola , Esporte e Cultura (GPEEsC).              

O GPEEsC tem como proposta congregar professores de educação básica, pesquisadores, docentes de graduação e pós-graduação interessados em estudos e pesquisas sobre as práticas, as políticas e a produção do conhecimento em educação física escolar, esportes e lazer, buscando assim desenvolver/desvelar as relações destes com a economia, a cultura, a educação, as políticas sociais e a formação profissional. 

As atividades acontecem às quintas-feiras, de 9h30 às 12h, sala 9093 (Bloco F/9º andar). 

 

LINHAS DE PESQUISA: Abordagens Psicossocioculturais do Exercício Físico e Abordagens Psicossocioculturais do Esporte.

Corpo e Sociedade

Objetivo: Esta linha de pesquisa tem por finalidade investigar as relações entre o corpo simbólico e a sociedade. Se debruça sobre as transformações históricas e os processos sociais que significativamente interferiram e interferem nas representações sobre o corpo, em especial no decorrer do processo civilizatório e na contemporaneidade. Desse modo, as investigações recaem sobre as relações entre corpo e: tecnociência; bioascese; gênero; sexualidade; saúde; consumo; esporte; e lazer. Procura-se, portanto, compreender os comportamentos e as percepções sobre o corpo e as práticas corporais, sujeitos aos variados códigos culturais vigentes nos mais diversos grupos sociais. Se relaciona intimamente com variados campos de estudo, como a educação, a história, os estudos culturais, a saúde coletiva e outros relacionados a uma sociologia do corpo inerente à Educação Física..

História e Esporte

Objetivo: O objetivo desta linha de pesquisa é analisar as relações entre o esporte e os acontecimentos sociais e culturais, na medida em que este fenômeno social moderno apresenta relações com outros campos de estudo como a economia, política, educação, saúde, desenvolvimento urbano, entre outros. Assim, temas como classes sociais, grupos sociais, representações sociais e midiáticas, questões de identidade e de gênero são comtempladas. As investigações têm como base fontes escritas como jornais, livros revistas e manuscritos; fontes orais com os atores compunham os acontecimentos da época; e imagens representativas de dado recorte temporal. Esta história se apresenta relacionada a História Social e História Cultural no sentido de que Práticas e representações […] tem possibilitado novas perspectivas para o estudo historiográfico da cultura, porque juntas permitem abarcar um conjunto maior de fenômenos culturais, além de chamarem a atenção para o dinamismo destes fenômenos (BARROS, José D?Assunção. O Campo da história. 5. ed. Petrópolis, RJ. EditoraVozes, 2008. p. 83).

Teorias e aspectos pedagógicos e didáticos no ensino da Educação Física Escolar

Objetivo: Busca do constante aperfeiçoamento da prática pedagógica da educação física escolar, esta linha de pesquisa se destina a estudos que abordam as diversas nuances da pedagogia da educação física nos diferentes níveis de ensino. Assim, aprofunda a discussão acerca das teorias pedagógicas; aspectos didático-metodológicos; propostas curriculares de ensino; cotidiano escolar..

Educação Física e Lazer

Objetivo: Visa contribuir com a produção do conhecimento na construção da importância de tomada de consciência do ato de educar pelo lazer e para o lazer desenvolvendo a necessária percepção das pressões oriundas do sistema e suas implicações na formação do indivíduo.

 

PROJETOS EM ANDAMENTO:

Matriz de indicadores de avaliação sobre projetos sociais esportivos.

O objetivo deste projeto é a construção de indicadores para a melhoria da qualidade das avaliações feitas em projetos sociais esportivos, sobretudo àqueles que contam com recursos advindos da renuncia fiscal das esferas governamentais e que estão voltados para as parcelas menos favorecida da população.

A natação para bebê em academias no Rio de Janeiro.

Um estudo sobre a Metodologia: A natação para bebê configura-se como uma das únicas possibilidades para essa clientela, sobretudo quando ofertada em academias nas grandes cidades. Buscamos nessa pesquisa descobrir a existência de um padrão predominante na intervenção do profissional de educação física que atua com natação para bebê. Os objetivos específicos são: a) identificar quais fundamentos da psicomotricidade os professores aplicam em suas aulas; b) descrever qual conhecimento relacionado à psicomotricidade é utilizado ; c) verificar os recursos metodológicos utilizados pelos professores; d) identificar os materiais utilizados para o alcance dos objetivos das aulas ; e) examinar quais critérios avaliativos são adotados para medir os avanços motores dos alunos.

O Bullying na Educação Física Escolar.

O Bullying tem sido reconhecido como um fenômeno que aflige a sociedade há muitos anos. Sua implicação, principalmente na escola, tem despertado interesse de diversos pesquisadores. Desta forma, investigaremos as características do Bullying nas aulas de educação física em escolas do Rio de Janeiro. Através da observação e percepção da prática da educação física escolar, incluindo a relação docente e discente, no processo de escolha do conteúdo a ser ministrado na aula buscamos identificar relações da prática da educação física escolar e a possível incidência Bullying.

História Mídia e Esporte.
 
Este projeto de pesquisa objetiva, desvelar como os esportes se desenvolveram ao longo do tempo através da sua interação com a sociedade através da cultura, da qual ele faz parte como um de seus pilares constituintes. A cultura a qual nos referimos, se faz através do sentido antropológico, definido como um complexo de conhecimentos, crenças, artes, moral, leis, costumes e qualquer outra capacidade ou hábitos, adquiridos pelo homem como membro de uma sociedade (Laraia, 2007). Consequentemente, a pesquisa histórica realizada compreender-se-á através da história cultural, ou seja, um fluxo de pesquisa histórica que não pretende apresentar uma história da cultural, porém a partir do pressuposto cultural mostrar, a história em um recorte temporal-espacial especificado que estabelece o campo e a dimensão onde do estudo (Barros, 2008) visando assim entender o que a prática esportiva representava para as pessoas, país, política, fãs, associações, entidades etc. (Melo, 2013).
 
A metodologia buscando uma historiografia utilizará a análise documental, sendo assim, documentos históricos, jornais, revistas, demais impressos e a atual mídia digital compõe as fontes de pesquisa que nunca sofreram análise analítica. Poder-se-á utilizar, também, fontes orais através de entrevistas com atores que foram testemunhas ou conhecem os  momentos analisados. A mídia aqui é entendida como um instrumento que reúne o conteúdo da participação social humana ao longo do tempo. Assim não só esse conteúdo é foco de atenção, mas também a matriz cultural em que um meio ou veículo específico atua (McLuhan, 2007). Disto isto, Veyne (1998) explica que o curso dos fatos não pode, pois, se reconstituir como um mosaico por mais numerosos que sejam, sendo necessário um contexto para liga-los. Entre os esportes que serão analisados, alcançar sua totalidade é difícil, já que são muitos. Porém, pode-se citar como exemplo; o Futebol, o Polo Aquático, o Automobilismo e o Judô, entre outros.
 
VICENTE PINHEIRO LIMA

VICENTE PINHEIRO LIMA

Professor Adjunto do IEFD/UERJ

E-mail: professorvicentelima@gmail.com

Currículo Lattes 

GRUPO DE PESQUISA: Biodinâmica do Desempenho, Exercício e Saúde (BIODESA)

Possui iniciação científica com profissionais e acadêmicos da área da saúde, visando o desenvolvimento de pesquisas de revisão e originais, que atendam os objetivos determinados em cada uma das três linhas de pesquisa. Na proposta de trabalho, seleciona, ainda, novos candidatos para o Strictu Sensu PPGCEE, com projetos de pesquisa específicos para uma das linhas de pesquisa que farão parte do desenvolvimento do conhecimento do respectivo objetivo geral.

 

LINHA DE PESQUISA: Abordagens Biológicas do Exercício Físico

 

PROJETOS EM ANDAMENTO:

Desenvolvimento de um protocolo de prescrição e controle de carga de treinamento resistido pelo tempo sob tensão (tempo de execução do exercício).

Visa desenvolver um protocolo de prescrição e controle de carga de treinamento resistido pelo tempo sob tensão (tempo de execução do exercício).

 

Estudos de distúrbios ostemioarticulares e comportamentais.

Objetiva desenvolver pesquisas que contribuam no entendimento, prevenção e reabilitação de distúrbios ostemioarticulares e comportamentais.

 

LINHA DE PESQUISA: Abordagens Biológicas do Esporte

 

PROJETOS EM ANDAMENTO:

Desempenho e Lesão no Esporte.

Pretende-se produzir estudos para a compreensão de variáveis relacionadas ao desempenho, lesões e aspectos legais nos diferentes esportes.

WALACE DAVID MONTEIRO

WALACE DAVID MONTEIRO

Professor Associado do IEFD/UERJ

E-mail: walacemonteiro@uol.com.br

Currículo Lattes 

GRUPO DE PESQUISA:  Métodos de condicionamento físico e suas aplicabilidades na saúde e na doença.

Esse grupo tem como objetivo estudar os aspectos fisiológicos e metodológicos da aplicação de diferentes métodos de treinamento em indivíduos jovens e idosos. São investigados os efeitos da manipulação das variáveis de prescrição do exercício de força, aeróbio e de flexibilidade nas respostas agudas e crônicas ao treinamento, bem como na segurança dos praticantes. O grupo é composto por alunos de graduação, mestrado e doutorado da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, bem como os demais interessados em discutir a aplicação das diferentes metodologias de treinamento físico na saúde e na doença.

 

LINHA DE PESQUISA: Abordagens Biológicas do Exercício Físico.

 

PROJETOS EM ANDAMENTO:

Estudo das respostas cardiorrespiratórias, perceptivas e de afetividade, decorrentes da aplicação do high-intensity interval training (HIIT) utilizando exercícios contra resistência.

O projeto tem como propósito investigar o efeito da manipulação de diferentes intervalos entre estímulos e ordens de execução dos exercícios resistidos nas respostas ao esforço em indivíduos jovens e idosos. Buscasse identificar e diferenciar entre esses indivíduos a melhor relação esforço-recuperação para ser aplicada nos estímulos de pico e de recuperação, bem como a ordem mais apropriada para execução dos diferentes exercícios resistidos.    

Aspectos metodológicos da prescrição dos exercícios na promoção da saúde e nos indicadores de aptidão físico-funcional em indivíduos jovens e idosos.

O objetivo deste projeto é investigar a eficácia da manipulação das variáveis metodológicas de prescrição dos exercícios de força e aeróbio, através da aplicação diferentes protocolos de treinamento, nos indicadores de saúde, aptidão física e aptidão funcional de indivíduos jovens e idosos. O projeto visa identificar as melhores estratégias para otimizar as respostas fisiológicas ao esforço no que concerne as suas respostas agudos e adaptações de longo prazo em indivíduos com idades variadas.

Respostas cardiovasculares, respiratórias e de afeto decorrentes de diferentes protocolos de exercícios em indivíduos com problemas cardiovasculares e/ou imunológicos.

O objetivo deste projeto é investigar as respostas agudas e as adaptações crônicas em indicadores fisiológicos, imunológicos e de aptidão física, decorrentes da aplicação de diferentes protocolos de exercício em indivíduos com problemas cardiovasculares e imunológicos. Também são investigadas as respostas de afeto e divertimento decorrentes dos protocolos aplicados. Desta forma, busca-se identificar as melhores estratégias de prescrição do exercício em termos de segurança e eficácia nos indivíduos estudados.

Respostas cardiometabólicas, perceptivas e de afeto, decorrentes da aplicação do high-intensity interval resistance training (HIIRT).

– Descrição: O projeto tem como propósito investigar os efeitos da manipulação das variáveis metodológicas de prescrição do HIIRT nos indicadores fisiológicos, perceptivos e de afeto, em indivíduos com idades e níveis de condição física variadas. Para além das respostas fisiológicas e perceptivas, busca-se identificar as melhores estratégias de prescrição do exercício em termos de eficiência, segurança e prazer nas populações estudadas.

 

DOCENTES COLABORADORES

ANDREA CAMAZ DESLANDES

ANDREA CAMAZ DESLANDES

Professora Adjunta da UFRJ

CIENTISTA DO NOSSO ESTADO FAPERJ

Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq – Nível 1D

E-mail: adeslandes@ipub.ufrj.br

Currículo Lattes

GRUPO DE PESQUISA: Laboratório de Neurociência do Exercício

O Laboratório é pioneiro nas pesquisas com exercício físico para o tratamento de transtornos psiquiátricos. Vencedora do Prêmio Saúde Mental da Editora Abril, é Cientista do Nosso Estado (FAPERJ) e bolsista de produtividade CNPq. Seus projetos recebem apoio financeiro da FAPERJ e do CNPq. O laboratório possui quatro salas na UFRJ (uma sala de musculação com equipamentos de treinamento de força e treinamento aeróbio para a realização das pesquisas e extensão, uma sala de captação de sinais biológicos, uma sala de práticas integrativas e uma sala de pesquisa. Possui alunos de Pós-doc, Doutorado, Mestrado e Iniciação Científica, parcerias com a USP, UNESP, UFPE, UFRGS, UFRN, UFF, UERJ, UFSM, UFC, UFPA, UFS). Desenvolve projetos com a colaboração de pesquisadores da Noruega, Holanda e Austrália. Publicou mais de 120 artigos Nacionais e Internacionais, com IH 29.0. Entre suas publicações, um dos artigos recebeu destaque internacional, estando entre os dez mais citados da revista Neuropsychobiology desde 2009, com mais de 300 citações. Citada na lista da Elsevier entre os pesquisadores mais ciatdos do mundo em 2022 https://conexao.ufrj.br/2023/10/mais-de-50-cientistas-da-ufrj-entre-os-mais-influentes-do-planeta/

 

LINHA DE PESQUISA: Abordagens Biológicas do Exercício Físico

 

PROJETOS EM ANDAMENTO:

MOTIVEDUCAÇÃO Exercício físico para o desenvolvimento infantil.

TRAJETÓRIAS DO ESTILO DE VIDA E SAÚDE MENTAL DO ESTUDANTE UNIVERSITÁRIO: A COORTE PROSPECTIVA UNILIFE-M.

NÍVEL DE ATIVIDADE FÍSICA HABITUAL, BARREIRAS E FACILITADORES DA PRÁTICA DE ATIVIDADE FÍSICA EM PACIENTES COM TRANSTORNO MENTAL.

RESPOSTA FUNCIONAL, COGNITIVA, HORMONAL E DE FATORES TRÓFICOS EM IDOSOS COM DECLÍNIO COGNITIVO E DEMÊNCIA Á UM PROGRAMA COM REALIDADE VIRTUAL.

MARCADORES COGNITIVOS E MOTORES ASSOCIADOS À PREVALÊNCIA E INCIDÊNCIA DE DECLÍNIO COGNITIVO E DEMÊNCIA: UM ESTUDO DE COORTE PROSPECTIVO.

FELIPE DA SILVA TRIANI

FELIPE DA SILVA TRIANI

Professor Adjunto IV do CAp/UERJ

E-mail: felipetriani@gmail.com

Currículo Lattes 

GRUPO DE PESQUISA:  Grupo de Pesquisa em Esporte, Escola e Cultura – GPEEsC.

O GPEEsC tem como proposta congregar professores de educação básica, pesquisadores, docentes de graduação e pós-graduação interessados em estudos e pesquisas sobre as práticas, as políticas e a produção do conhecimento em educação física escolar, esportes e lazer, buscando assim desenvolver/desvelar as relações destes com a economia, a cultura, a educação, as políticas sociais e a formação profissional. As atividades acontecem às quintas-feiras, de 9h30 às 12h, sala 9093 (Bloco F/9º andar).

 

LINHA DE PESQUISA: Abordagens Psicossocioculturais do Esporte.

 

PROJETOS EM ANDAMENTO:

Base Nacional Comum Curricular: representações sociais e práticas educativas

Objetiva-se investigar as representações sociais compartilhadas por professores de Educação Física, licenciandos e estudantes da Educação Básica sobre as práticas educativas frente à BNCC. O projeto de pesquisa ancora-se na Teoria das Representações Sociais enquanto aporte teórico e metodológico.

MARCELO MOREIRA ANTUNES

MARCELO MOREIRA ANTUNES

 

Professor Adjunto do IEF/UFF

E-mail: antunesmm@gmail.com

Currículo Lattes 

GRUPO DE PESQUISA: Centro de Estudos e Pesquisas em Lutas, Artes Marciais e Esportes de Combate

Composto por alunos de graduação, Iniciação Científica, Mestrado e Doutorado que estejam sob a orientação do coordenador do grupo e por demais interessados em discutir a temática das artes marciais e esportes de combate em suas dimensões pedagógicas, históricas e culturais.

 

LINHA DE PESQUISA: Abordagens Psicossocioculturais do Esporte

 

PROJETOS EM ANDAMENTO:

Pedagogia das lutas, artes marciais e esportes de combate.

As contribuições de Norbert Elias para o estudo das artes marciais e esportes de combate.

visa estudar a obra de Norbert Elias intitulada A busca da excitação e, a partir das suas contribuições para o entendimento do esporte moderno, estabelecer vínculos teóricos com diversos aspectos das artes marciais e esportes de combate praticados na atualidade.

A prática da luta marajoara: aspectos pedagógicos e culturais.

Pretende-se realizar uma pesquisa qualitativa fundamentada previamente em uma revisão da literatura no sentido de fornecer suporte às discussões dos dados posteriormente coletados. O estudo será realizado a partir da aplicação de entrevista semiestruturada em praticantes da Luta Marajoara na Ilha de Marajó, no estado do Pará, Brasil. Os dados serão analisados a partir do método de análise do conteúdo (BARDIN, 2011). Com isso pretende-se conhecer a prática e o ensino da Luta Marajoara desenvolvida na Ilha de Marajó, Brasil.

 

LINHA DE PESQUISA: Abordagens Psicossocioculturais do Exercício Físico

 

PROJETOS EM ANDAMENTO:

Aspectos pedagógicos da educação física escolar.

Formação continuada no Brasil: uma urgente necessidade.

Se propõem a investigar a formação de professores educação física para atuar no ensino básico e superior. Para isso, os cursos de graduação e pós-graduação serão pesquisados, bem como os profissionais atuantes nesse mercado.

PATRÍCIA MARIA LOURENÇO DUTRA

PATRÍCIA MARIA LOURENÇO DUTRA

Professora Associada da FCM / UERJ

E-mail: pmldutra@gmail.com

Currículo Lattes 

LINHA DE PESQUISA: Abordagens Biológicas do Exercício Físico.

 

PROJETOS EM ANDAMENTO:

Comparação de diferentes protocolos de exercício físico na atividade microbicida de macrófagos e no desenvolvimento da leishmaniose experimental promovida por Leishmania major.

Os objetivos deste projeto são avaliar o efeito do exercício físico agudo moderado, intenso, de força e intervalado de alta intensidade na produção de NO e na interação Leishmania (L. major/L. braziliensis) – M? (macrófagos peritoneais de camundongos Balb/C), do treinamento físico de força e intervalado de alta intensidade na resposta imune apresentada por camundongos BALB/c e no desenvolvimento da infecção por L. major em camundongos Balb/c, avaliar o padrão de citocinas do perfil Th1 e do perfil Th2, através da dosagem de IFN-y (Th1) e IL-4 e IL-10 (Th2) de todos os grupos animais experimentais e dosar as citocinas TGF-?, TNF-? e IL-12 de todos os grupos animais experimentais.

Efeito do exercício físico no tratamento da leishmaniose experimental por L. major e L. braziliensis.

As Leishmanioses são doenças causadas por protozoários do gênero Leishmania, sendo uma das grandes endemias brasileiras. O arsenal terapêutico é limitado e muito tóxico, o que torna importante o desenvolvimento de novas abordagens terapêuticas. A resposta imune celular (Th1) é considerada mais importante no controle da infecção enquanto que a resposta humoral (Th2) está correlacionada com o desenvolvimento da infecção. Vários estudos demonstraram o impacto do exercício físico na resposta imune. O exercício físico intenso leva a um estado de diminuição da resposta Th1 e aumento da resposta Th2, que resulta na produção de citocinas antiinflamatórias e em uma susceptibilidade maior às infecções intracelulares. Por outro lado, a prática de exercícios moderados estimula a resposta Th1. O presente projeto pretende avaliar o impacto do exercício físico intenso e moderado em modelos de infecção com L. major (em camundongos com a dicotomia Th1/ Th2 bem estabelecida) e com L. braziliensis (modelo em hamster). Os grupos de animais (8/grupo) serão infectados e submetidos a tratamento utilizando Glucantime® em doses terapêutica ou subterapêutica associadas ou não a prática de exercício físico (intenso ou moderado). O curso da lesão será monitorado por medidas semanais do tamanho das lesões. A resposta imune será avaliada in vivo através da resposta de hipersensibilidade tardia (DTH) ao antígeno de Leishmania e, ao final do tratamento, os animais serão sacrificados e serão dosadas as citocinas (padrão Th1 e Th2) nos sobrenadantes das células dos linfonodos drenantes da lesão estimuladas com mitógeno ou com antígeno do parasito. Deste modo, pretendemos determinar se o exercício físico e sua intensidade podem influenciar na infecção leishmaniótica. Além disso, esse estudo permitirá avaliar se o exercício físico possibilitará a redução da dose de antimoniais pentavalentes, usado como droga padrão no tratamento desta doença, possibilitando a redução dos seus efeitos tóxicos. 

Pós-doutorandos

GABRIELA REZENDE DE OLIVEIRA VENTURINI

GABRIELA REZENDE DE OLIVEIRA VENTURINI

Professora do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico (EBTT) do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG)

E-mail: gabrielaventurini@cefetmg.br

Currículo Lattes

PERÍODO DO PÓS-DOC NO PPGCEE:  01/03/2024 a 31/12/2026

 

LINHA DE PESQUISA: Abordagens Biológicas do Exercício Físico

 

GRUPO DE PESQUISA: Grupo de estudos sobre Exercício Saúde do Idoso (GEESI)

 

PROJETO EM ANDAMENTO: 

Treinamento de força muscular e suplementação de vitamina d: efeitos sobre variáveis relacionadas à obesidade sarcopênica, à osteoporose, às funções executivas, à autonomia funcional e à qualidade de vida de pessoas idosas.

O projeto visa investigar o impacto da suplementação da Vitamina D combinada ao treinamento de força em variáveis relacionadas à obesidade sarcopênica, osteoporose, funções executivas, autonomia funcional e qualidade de vida de pessoas idosas. Pessoas idosas de ambos os sexos serão divididas em quatro grupos aleatoriamente: 1: treinamento de força e suplementação da Vitamina D; 2: treinamento de força e placebo; 3: suplementação com Vitamina D; 4: Controle. Antes e após 16 semanas de intervenção todos os sujeitos serão submetidos aos seguintes testes: a) Força de preensão manual (Dinamômetro GRIP A); b) Composição corporal (DEXA); c) Determinação da obesidade sarcopênica; d) Análise do nível de Vitamina D (25-hidroxi-vitamina D 25–OH); e) Análise de marcadores inflamatórios (Fator de necrose tumoral alfa; Interleucina; Macrófagos 6); f) Teste de Aptidão Física para pessoas idosas (RIKLI & JONES); g) Estado mental (Mini-Mental); h) Controle Inibitório (Stroop Test), Habilidade de Memória (Testes dos símbolos) e Flexibilidade Cognitiva (teste de trilhas). O treinamento seguirá as recomendações do American College of Sports Medicine para pessoas idosas. Serão ministradas doses diárias de Vitamina D de 2000 IU durante a intervenção.

GUILHERME DE FREITAS FONSECA

GUILHERME DE FREITAS FONSECA

E-mail: guilhermefonseca08@gmail.com

Currículo Lattes

PERÍODO DO PÓS-DOC NO PPGCEE:  20/04/2023 a 20/04/2025

 

LINHA DE PESQUISA: Abordagens Biológicas do Exercício Físico

 

 Grupo de Estudos em Prescrição do Exercício – GEPrEx 

O GEPrEx tem por objetivo geral investigar as respostas fisiológicas, perceptuais e afetivas ao exercício físico em populações saudáveis e especiais, decorrentes da manipulação  dos componentes associados ao princípio FITT-VP (acrônimo de frequência, intensidade, tempo e tipo, além de volume e progressão). Nesse contexto, há um interesse especial por estudos de revisão sistemática e meta-análise para tomada de decisão baseada em evidência, ensaios clínicos randomizados controlados para testar a manipulação dos componentes FITT-VP sobre as respostas fisiológicas ao exercício físico, e estudos observacionais para testar a reprodutibilidade das medidas utilizadas nos projetos vinculados ao grupo.

 

PROJETOS EM ANDAMENTO:

Efeitos agudos e crônicos do exercício físico sobre a pressão arterial, controle autonômico cardíaco, função arterial e hemodinâmica cerebral em sobreviventes de acidente vascular cerebral

Descrição: Fundamentação: As evidências sugerem que, em indivíduos sem histórico de AVC, as reduções crônicas da pressão arterial (PA) decorrentes do envolvimento em programas de exercícios de longo prazo se devem em grande parte à soma dos efeitos agudos de cada sessão de exercício. No entanto, os efeitos agudos e crônicos das sessões de exercícios físicos sobre a PA, controle autonômico cardíaco, função arterial e hemodinâmica cerebral em sobreviventes de AVC ainda são desconhecidos. Além disso, conhecer a confiabilidade teste-reteste dessas medidas de desfecho permitiria a identificação de respondedores e não-respondedores aos programas de exercícios, mas isso também não foi estabelecido no pós-AVC. Objetivos: Investigar os efeitos agudos e crônicos do exercício físico sobre a PA, hemodinâmica cerebral, controle autonômico cardíaco, função arterial e hemodinâmica cerebral em pacientes hemiparéticos crônicos pós-AVC. Métodos: Trinta pacientes serão inicialmente submetidos a avaliação cognitiva, testes funcionais, teste de 15 repetições máximas (15-RM) e teste cardiopulmonar de exercício. Posteriormente, a pesquisa será dividida em duas fases. A Fase 1 investigará a confiabilidade teste-reteste das medidas de desfecho durante e imediatamente após sessões de exercício resistido em circuito (ERC). A fase 2 investigará os efeitos de 16 semanas de ERC (3 séries de 10 exercícios em 15-RM, realizados três vezes por semana) sobre os componentes da aptidão física e as medidas de desfecho da fase 1. A associação entre alterações agudas e crônicas de PA pós-ERC também será investigada. As análises estatísticas serão conduzidas usando o software IBM SPSS Statistics 23.

GRACE BARROS DE SÁ

GRACE BARROS DE SÁ

E-mail: gracebdesa@gmail.com

Currículo Lattes

 
 

 

PERÍODO DO PÓS-DOC NO PPGCEE:  01/03/2023 a 28/02/2025

 

LINHA DE PESQUISA: Abordagens Biológicas do Exercício Físico

 

PROJETO EM ANDAMENTO: 

Fatores determinantes do desempenho humano na aviação militar frente às novas tecnologias.

A exposição do corpo humano à alta aceleração +Gz no voo de combate produz efeitos dramáticos sobre o sistema cardiovascular e redução da perfusão cerebral. Os principais métodos para aumentar a tolerância G, e evitar a perda de consciência (G-LOC) no voo devido às alterações de fluxo sanguíneo, são os trajes anti-G, a pressão positiva de respiração e as manobras respiratórias. Porém, existem ainda poucos estudos sobre os efeitos fisiológicos crônicos da exposição à aceleração e dos possíveis impactos sobre as dimensões e a função cardiovascular de pilotos de combate. O projeto de pesquisa tem como objetivo analisar o impacto da exposição contínua às acelerações no sistema cardiovascular e respiratório do piloto, além de investigar os efeitos de possíveis protocolos de intervenção que  promovam melhoria do desempenho e saúde do piloto, em vistas a defesa nacional, como o Treinamento Muscular Respiratório (TMR), treinamento de biofeedback,  estimulação elétrica transcraniana por corrente contínua, e outros protocolos, visando o preparo de pilotos de caça. 
LEONARDO GRAFFIUS DAMASCENO

LEONARDO GRAFFIUS DAMASCENO

Professor Associado III do Centro de Educação Física e Desporto da Universidade Federal do Espírito Santos – CEFD/UFES

E-mail: leodaagua@hotmail.com

Currículo Lattes

PERÍODO DO PÓS-DOC NO PPGCEE:  04/03/2024 a 03/03/2025

 

LINHA DE PESQUISA: Abordagens Psicossociocultural do Esporte

 

GRUPO DE PESQUISA: Grupo de Pesquisa em Escola , Esporte e Cultura (GPEEsC).

 

PROJETO EM ANDAMENTO: 

Efeitos sobre o Transtorno do Desenvolvimento da Coordenação (TDC) do Futsal em crianças com Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH): um estudo comparativo

O projeto de pesquisa a seguir irá investigar os efeitos sobre o Transtorno do Desenvolvimento da Coordenação (TDC) de uma intervenção terrestre, valendo-se de sessões de práticas de atividades de Futsal, em crianças com Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH). Em seguida, comparar os resultados obtidos com os dados já processados de uma intervenção aquática[i], num continuum de aprofundamento de novos conhecimento sobre a temática em questão. Os dados comparativos serão extraídos e tabulados de um Banco de Dados construído durante o “estudo piloto” do proponente em seu Programa de Doutoramento. A amostra para construção do Banco de Dados foi composta de 22 crianças, estudantes do ensino fundamental, sexo masculino, entre 7 e 9 anos de idade completos, apresentando diagnóstico firmado de TDAH do subtipo combinado, com sintomas de TDC (TDAH/TDC). As crianças (N=22) constituíram dois grupos pareados submetidos a intervenções específicas: grupo teste (N=14) sessões de práticas de atividades de Futsal (intervenção terrestre – TDAH/TDC-T) e; grupo de comparação (N=8), aulas sistematizadas de aprendizagem de natação (intervenção aquática – TDAH/TDC-A). Os grupos foram submetidos, simultaneamente, durante 3 meses, a duas aulas semanais de 50 minutos de duração, totalizando 23 sessões/encontros. A variável dependente coordenação motora (escore total do teste DCDQ-Brasil) foi avaliada em dois pontos no tempo – pré e pós teste. O objetivo primário deste estudo continuado (pesquisa), considerando o escore total do teste DCDQ-Brasil será o de revelar a diferença entre os grupos TDAH/TDC-A e TDAH/TDC-T e, portanto, das práticas de natação versus futsal, apontando qual delas apresentou efeitos mais favoráveis sobre o TDC. Ainda, demonstrar, tanto para o grupo teste (TDAH/TDC-A) quanto para o grupo comparação (TDAH/TDC-T), a grandeza dos efeitos sobre o Transtorno do Desenvolvimento da Coordenação (TDC) entre os tempos, apontando o quão expressiva foi para conferir ou não significância funcional a estas práticas interventoras, aproximando o desenvolvimento da coordenação motora da criança com TDAH da referência para crianças com desenvolvimento típico, favorecendo, portanto, as AVDs (Atividades da vida diária) e as AVEs (Atividades da vida de estudos/acadêmica). Finalmente, ao menos considerando essas amostras, inferir se a intervenção motora através do esporte, independentemente do meio ambiente em que ocorre, aquático ou terrestre, contribuiu ou não para que o desempenho final das crianças com Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH), fosse semelhante ao de crianças com desenvolvimento típico.

RENATO DE OLIVEIRA MASSAFERRI

RENATO DE OLIVEIRA MASSAFERRI

E-mail: renatomassaferri@gmail.com

Currículo Lattes

PERÍODO DO PÓS-DOC NO PPGCEE:  01/04/2023 a 31/12/2024

 

LINHA DE PESQUISA: Abordagens Biológicas do Exercício Físico

 

PROJETO EM ANDAMENTO: 

Fatores determinantes do desempenho humano na aviação militar frente às novas tecnologias.

Com a recente aquisição das novas aeronaves de combate de 4ª geração (GRIPEN) pela Força Aérea Brasileira, as demandas psicofisiológicas dos pilotos de combate militares serão majoradas. Nesse sentido, é imperativo que pesquisas centradas nos fatores humanos sejam desenvolvidas para subsidiar mudanças de condutas institucionais, com vistas à segurança de voo e defesa do espaço aéreo nacional. O GRIPEN será implementado para substituir, de forma gradativa, as aeronaves F-5, que impõem aos pilotos acelerações de aproximadamente 5-6G, ou seja, menos da metade da capacidade do novo vetor imposto pelos Gripen (9G sustentado, podendo chegar a 14G). Nesse sentido, estratégias de preparação e formação dos pilotos de caça da FAB deverão ser adaptadas às novas necessidades. De fato, foi feito investimento de 5,4 bilhões de dólares para adquirir os Gripen, mas nenhuma fatia desse investimento direcionou-se para o fator humano, particularmente o desempenho operacional, daqueles que os operarão. Investir unicamente em tecnologia não basta, deve-se pensar na capacitação de pilotos para otimizar o uso das aeronaves. Portanto, o presente projeto propõe o desenvolvimento de pesquisas com objetivo de formar recursos humanos especializados e geração de produtos que possam impactar no cenário de segurança e defesa nacional.

ROGÉRIO SANTOS DE AGUIAR

ROGÉRIO SANTOS DE AGUIAR

E-mail: rogghi@gmail.com

Currículo Lattes

PERÍODO DO PÓS-DOC NO PPGCEE:  06/02/2024 a 27/02/2025

 

LINHA DE PESQUISA: Abordagens Biológicas do Exercício Físico

 

GRUPO DE PESQUISA: Laboratório do Exercício e do Esporte (LABEES)

 

PROJETO EM ANDAMENTO: 

Efeito do exercício resistido sobre as proteínas totais e índice de fadiga em indivíduos fisicamente ativos

Os exercícios resistidos (ER) têm sido objeto de investigação sobre seus efeitos na melhoria da força muscular, composição corporal e função hormonal, o que leva as adaptações funcionais e morfológicas dos músculos esqueléticos. O exercício agachamento é um dos ER mais utilizados no treinamento de força e condicionamento físico. Uma vez que a maioria das atividades diárias necessitam de coordenação simultânea de numerosos grupos musculares, o exercício agachamento é considerado um dos melhores exercícios para melhorar a força muscular, devido à sua capacidade de recrutar vários grupos musculares em uma única manobra. O objetivo do estudo é investigar o efeito do exercício resistido com diferentes intervalos de recuperação sobre as proteínas totais e índice de fadiga em indivíduos fisicamente ativos. Métodos: A amostra será composta por indivíduos treinados que irão realizar o teste e re-teste de 10RM do exercício agachamento por trás com intervalo de recuperação 60’, 90’ e 120’ no aparelho Smith Machine no ângulo de 90 0 . Força muscular, tempo sob tensão, potência e índice de fadiga serão coletados em cada protocolo de intervalo de recuperação. As amostras de saliva serão coletadas pré e pós teste. Espera-se encontrar relações entre as proteínas totais na saliva e as variáveis envolvidas no índice de fadiga nos diferentes intervalos de recuperação e tempo sob tensão no exercício agachamento por trás.

 

 

SILVIO HENRIQUE VILELA

SILVIO HENRIQUE VILELA

Professor do Centro Universitário de Volta Redonda – UniFOA

E-mail: silviovilela@hotmail.com

Currículo Lattes

PERÍODO DO PÓS-DOC NO PPGCEE:  01/09/2021 a 01/09/2023

 

LINHA DE PESQUISA: Abordagens Biológicas do Exercício Físico

 

GRUPO DE PESQUISA: Laboratório de VIda Ativa (LaVA)

Coordenado pelo Dr. Ricardo Brandão de Oliveira, o LaVA é um espaço para o desenvolvimento de pesquisas inovadoras, focadas na promoção de Vidas Ativas e Saudáveis. Tem como olhar norteador de seus projetos um mundo mais sustentável. Por princípio, estimula colaborações transparentes e criativas entre pesquisadores, governo e sociedade civil.

 

PROJETO EM ANDAMENTO: 

Fatores determinantes da prática de atividade física nos deslocamentos diários entre escolares – uma abordagem intersetorial e multidisciplinar no enfrentamento da inatividade física e obesidade.

A atividade física nos deslocamentos caracteriza-se como uma importante estratégia de intervenção no enfrentamento de questões sociais relevantes, dentre elas, o combate a obesidade e o enfrentamento das DCNTs. Apesar das grandes variações na prevalência no uso de transportes ativos entre escolares, suas taxas entre crianças e adolescentes tem consistentemente diminuído na última década. Com uma abordagem multidisciplinar e intersetorial, o presente projeto de Pós-Doutoramento faz parte de um projeto guarda-chuva que tem como objetivo analisar a motivação para a prática de atividade física nos deslocamentos para o eixo casa-escola-casa, por ciclos de vida e por contexto da prática (mobilidade ativa), em ações vinculadas ao Sistema Único de Saúde. 

elektronik komponent